quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O dia seguinte (parte 2)

Acho que é ainda mais difícil recuperar o sono e o cansaço depois de uma viagem para Brasília. Sinto que preciso de uma semana inteira dormindo para me recuperar.

Diário de bordo:
Hora para acordar: 5h
Hora para dormir: 24h30
Hora para acordar no dia seguinte (hoje no caso): 8h

Desta vez aconteceram coisas que nunca tinham acontecido antes, atraso de 1h30 no vôo de ida e de quase 1h no vôo de volta, chuva e frio em Brasília. Como? Ta certo que os brasilienses dizem que está na época de chuva, mas realmente é muito estranho esse tempo na cidade do calor e do sol, o clima lá parece de deserto normalmente.

OBS: E o dia inteiro de salto alto e note book (daqueles bem pesados) nas costas.
Ah, e de manga curta passando frio! Porque não vi a previsão do tempo? Eu vi, mas para variar, estava errada. Porque não levei um casaco? Não sei, de monga mesmo.

6 comentários:

Priscila disse...

Que M!! Comentei e sumiu. Bom, dizia eu que não morro de saudades destas viagens doidas, não... Sei bem como é esta canseira. Pobre Maricota...

Mari Lopes disse...

Poize, no começo até era divertido porque nunca tinha viajado de avião, agora ta perdendo a graça...

marina disse...

Ai Mari...essas viagens são assim mesmo...e quanto mais tu acha que a viagem não vai te surpreender pois pensa que já viu tudo, mas coisa louca aparece.

beijos

Diego Giesen disse...

Minhas viagens mico foram:

- viajando, de trem, 18 horas no meio do nada. Avião é barbada, tem gente civilizada e tu olha pela janelinha e vê alguma coisa.

- dormindo mal, encarando o CBN Hotel em Parauapebas, aonde os quartos parecem celas nos quais para ir tomar banho precisa passar sobre o vaso sanitário. Pelo menos se escova os dentes sentado, no mesmo vaso.

- conhecendo Marabá, o portal do inferno, aonde faz 38 graus as nove da noite e as pessoas na rua podem ser pistoleiros matadores de aluguel.

- depois de 11 horas em Guarulhos enxergar um japa saindo de banho tomado do banheiro e ter certeza de que teu vôo não vai sair mesmo no horário.

- viajando 15 dias, de carro pelo interior de Minas, com um fotógrafo maluco, carregando 45 quilos de equipamento dele no lombo, pois o cliente não quis pagar um assistente de foto.

- dividindo a viagem com duas malucas na TPM por mais de sete dias.

- voltando pra Happy e ganhando um pit relaxantre de concorrência depois de algumas noites mal dormidas.

Meu nome é Diego, estou feliz da vida há dois meses sem sofrer viajando e escutar "ah, se eu tivesse um emprego que me mandasse viajar, que moleza essa de vocês hein?"

hehehehehe

Mari Lopes disse...

Meu Deus do céu! "aonde os quartos parecem celas nos quais para ir tomar banho precisa passar sobre o vaso sanitário"?? Espero nunca precisar passar por isso! Só uma coisa, o que tu foi fazer em Parauapebas?

Diego Giesen disse...

Conhecer a unidade da Vale em Carajás. E pagar mico.